Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
PREFEITURA MUNICIPAL DE DRACENA
Previsão do Tempo
Sem água parada, sem dengue: combate ao mosquito é tarefa de todos

 

Prefeitura de Dracena alerta a população sobre a importância de eliminar água parada dentro e fora das residências

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO                                                                                                       

Prefeitura de Dracena

Estamos no verão, período com maior incidência de chuvas e calor, o que acaba sendo mais propício a criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela. Somente nessas últimas três semanas, Dracena registrou seis casos positivos de dengue importados, quando a pessoa contrai a doença em outro município, e dois casos autóctones, quando a doença é contraída dentro da cidade.

Ao longo de todo o ano, a Prefeitura de Dracena, por meio da Vigilância Epidemiológica, realiza ações de combate e conscientização em todo o município, incluindo os distritos. Mas mesmo com inúmeras campanhas, a doença continua preocupando, já que é um problema que pode levar até a morte.

No ano passado, Dracena registrou cinco casos de dengue, o menor dos últimos quatro anos, sendo 12 registros em 2017; 108 no ano de 2016; e 1.495 casos em 2015, a maior marca da doença no município.

E mesmo que os números tenham caído consideravelmente, combater a dengue é algo constante e conjunto, pois de nada adianta um morador fazer sua parte, se o quintal do vizinho estiver cheio de focos do mosquito.

Uma pessoa que contrai a dengue pode ter febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Em casos graves, há hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando uma pessoa perde mais de 20% do sangue ou fluido corporal), o que pode ser fatal.

Mais especificamente, o paciente pode ter dores fortes nos músculos, nas articulações, atrás dos olhos, costas, no abdômen ou ossos; além da febre, também há fadiga, mal-estar, perda de apetite, tremor ou suor; sendo ainda comum dor de cabeça, manchas avermelhadas, coceira e náusea.

Portanto, não espere isso acontecer com você ou alguém próximo para ajudar no combate e prevenção do mosquito Aedes Aegypti. Todo cidadão precisa fazer sua parte; os cuidados são simples, por isto cada um de nós, precisa reservar uns minutinhos na semana, e verificarse não existe nada que possa servir de criadouro de mosquitos, evitando que as doenças se proliferem em nosso município.

A Vigilância Epidemiológica realiza um trabalho contínuo, por meio de agentes de controle de vetores, com visitas intensificadas nas residências, além dos três mutirões de limpeza por ano, percorrendo todos os bairros do município. Ainda é feito um trabalho de prevenção e orientação a partir de palestras e distribuição de materiais educativos em escolas, entidades, empresas, igrejas e clubes de serviços de Dracena.

Pedimos  que a população verifique periodicamente seus pátios para ver se não existe algum recipiente que acumule água de chuva, lavar semanalmente os bebedouros dos animais domésticos; colocar areia ou eliminar o prato do vaso das plantas, limpar calhas, manter os pneus em locais cobertos, vedar bem  os recipientes de armazenamento de águas de chuva,  fazer  o tratamento adequado as piscinas, dar destino adequado ao lixo, não depositando o mesmo no fundo dos quintais, terrenos baldios ou nas margens das rodovias.

O mosquito da dengue ataca principalmente durante o dia, primeiras horas da manhã e no final da tarde e também prefere locais sombreados, recomenda-se o uso continuo de repelente; se tiver febre alta, dor nas articulações, dor de cabeça manchas vermelhas pelo corpo, náuseas e vômitos, etc.,  sempre procure orientações médica,  evitando sempre a automedicação.

Data: 07-01-2019 11:10:52